Fale Conosco

Numa mesma semana um cinegrafista da TV Correio foi chutado por um policial, a rádio Alhandra FM foi incendiada, o radialista Ivanildo Viana foi executado por pistoleiros e dois desconhecidos em uma moto efetuaram vários disparos contra o portão da casa onde mora o blogueiro Mário Luiz, no Conde.

O que está acontecendo? A Paraíba virou um bang bang, terra de índio onde a pistola é quem dita a Lei? Se o governador não é macho o suficiente para encarar a bandidagem e chamar o feito a ordem, que bote a cabeça entre as pernas e peça pra sair.

010101

Os criminosos estão gostando da acefalia na secretaria de Segurança, da frouxidão do governador e aos poucos vão fazendo a festa com assaltos e homicídios por todo o estado

Mostre que é realmente macho, governador. Assuma já as rédeas da Segurança Pública, como prometeu ainda em 2010.

A não ser que RC tenha feito algum pacto com o crime organizado, prometendo-lhes trégua e maré mansa, o que prefiro não acreditar.

O que lamento mesmo é o silêncio da API e sindicatos dos jornalistas e radialistas. Frouxos e omissos também!

EM TEMPO: Finalmente a API e o Sindicato dos Jornalistas entenderam a emergência do chamamento e o perigo da conjuntura e emitiram as notas que posto a seguir.

 

NOTA DA API

A Associação Paraibana de Imprensa (API)  lamentou a morte prematura do jornalista e radialista, Ivanildo Viana, ao mesmo tempo em que prestou solidariedade à família enlutada. Ivanildo trabalhava na Rádio Líder FM, no município de Santa Rita.

O crime ocorreu no início da tarde da última sexta-feira (27), no Km 80 da rodovia federal BR-101, no município de Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa. A vítima recebeu quatro tiros, sendo um na cabeça e três no tórax. O corpo foi retirado o local pela Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol) e caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios.

O radialista estava conduzindo uma motocicleta. Após ser atingido pelos disparos ele morreu no local, mas o veículo não foi roubado. Mesmo assim, o policial disse que a possibilidade de latrocínio não pode ser descartada.

Ascom

NOTA DE PESAR PELA MORTE DO RADIALISTA IVANILDO VIANA

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba vem a público manifestar seu pesar pela morte do radialista Ivanildo Viana da Silva, de 51 anos, ocorrida no último dia 27 de fevereiro, ao tempo em que presta solidariedade à família, amigos e colegas de trabalho.

Ivanildo foi assassinado com quatro tiros nas costas enquanto dirigia sua motocicleta nas imediações do km 80 da BR-230, sentido Santa Rita/João Pessoa. Segundo testemunhas, dois homens numa moto foram os responsáveis pela execução.

Após três dias, as investigações policiais ainda não levaram a nenhum suspeito ou às motivações do crime. Familiares da vítima também reclamam da falta de contato por parte das autoridades. Não existem relatos de que ele estivesse recebendo qualquer tipo de ameaça.

O radialista trabalhava na FM Líder 100.5, em Santa Rita, e teve passagens pela FM Correio e O Norte.

O Sindicato dos Jornalistas acompanha o caso, aguardando esclarecimentos quanto a possíveis motivações do crime fruto da atuação profissional do colega de imprensa.


João Pessoa, 02 de março de 2015
A diretoria