Fale Conosco

Será que você presta atenção e cuida do seu coração do jeito que devia? No Bem Estar desta semana, os cardiologistas Roberto Kalil e Marcelo Sampaio alertaram que é fundamental proteger a saúde cardíaca e deram dicas para evitar doenças. De acordo com o médico Roberto Kalil, é importante lembrar que a partir dos 40 ou 50 anos, as chances de algum evento cardiovascular aumentam, tanto nos homens como nas mulheres.

Se o paciente fuma, tem hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade, os riscos podem ser ainda maiores. No caso da pressão alta, o risco sobe em 30%, como alertou o cardiologista Marcelo Sampaio. Geralmente, não há sintomas, mas pode ser que a pessoa sinta dor de cabeça e dor na nuca e na região dos olhos.

O cardiologista Roberto Kalil alerta que é fundamental procurar um médico para tratar a pressão o quanto antes, para diminuir os riscos de problemas, como infarto e derrame cerebral, pro exemplo. Se o paciente for um hipertenso leve, pode ser que apenas uma mudança de hábitos, com atividade física regular e dieta equlibrada, já ajude a melhorar. Em casos mais graves, pode ser que ele precise de medicamentos.

Outro agravante importante para a saúde do coração é o colesterol alto, que pode aumentar em 40% os riscos – nesse caso, o médico pode receitar a estatina, o mais clássico medicamento para quem tem o problema. O cardiologista Roberto Kalil alerta que crianças que têm casos na família devem dosar o colesterol logo na maternidade.

Em relação ao cigarro, o médico Marcelo Sampaio explica que ele é o maior fator de risco evitável. Cerca de 40% dos homens fumam e isso pode lesionar as paredes das artérias, aumentando as chances de diversos problemas cardíacos. A diabetes também pode aumentar o risco, assim como a obesidade – por isso, é fundamental se proteger, com uma rotina regular de atividade física e uma dieta equilibrada e saudável.

BemEstar