Fale Conosco

Ao ser indicado pelo prefeito da Campina Romero Rodrigues(PSD) como o pré-candidato à Prefeitura Municipal de Campina Grande Bruno Cunha Lima passou a ser o representante mor de um grupo em Campina Grande que além do seu partido conta com Progressistas, PSC e Republicanos. Todos estes partidos possuem lideranças políticas na Rainha da Borborema com escândalos políticos próprios.

Já dentro de sua casa, o PSD, Bruno enfrenta o problema de carregar consigo aliados com históricos de denúncias e investigações como o presidente nacional da legenda o ex-ministro das Cidades e da Pasta de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Kassab responde a inquéritos e processos, inclusive encontra-se licenciado do seu cargo de secretário da Casa Civil do Estado de São Paulo por tempo indeterminado para buscar resolver suas pendências com a Justiça.

Em Campina Grande o PSD que é liderado pelo prefeito Romero Rodrigues, que é um dos investigados pela Operação Famintos que investiga a existência de uma organização criminosa que desviava recursos dos contratos da pasta de Educação da PMCG. Outro nome envolvido com a Operação Calvário é o vereador Renan Maracajá do Republicanos e que está disputando a reeleição para o cargo apoiando a postulação de Bruno à PMCG.

Bruno ainda tem como o seu vice o vereador do Partidos Progressista Lucas Ribeiro, que é filho da senadora Daniella Ribeiro e sobrinho do deputado federal Aguinaldo Ribeiro. Aguinaldo por sua vez é réu no Supremo Tribunal Federal pelos crimes de organização criminosa ao ser apontado como um dos líderes do grupo que ficou conhecido como o “quadrilhão do PP”