Fale Conosco

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, confirmou nesta quarta-feira (23) que o governo estuda liberar o saque de PIS/Pasep para idosos acima de 65 anos, no caso dos homens, e acima de 62 anos, no caso das mulheres.

A ideia é que essa medida injete R$ 16 bilhões na economia para 7,8 milhões de idosos, como ocorreu com os saques do FGTS, ajude famílias no pagamento de dívidas e estimule o consumo.

O calendário de saques começa em outubro próximo. Atualmente, os saques só podem ser feitos por quem possui mais de 70 anos ou em casos de aposentadoria, invalidez, deficiência física e morte.

“Estamos estudando isso e é um projeto já em andamento, em discussão com o presidente. Vamos anunciar isso quando estiver tudo de fato finalizado”, afirmou.Ele declarou ainda que não há previsão do quanto pode ser injetado na economia com a liberação. “Vamos aguardar os números finais, estamos afinando”.

A ação faz parte do que o governo trata como um minipacote de estímulo à economia. No fim da manhã, o presidente Michel Temer também deve apresentar uma nova linha de crédito do BNDES para liberar recursos de capital de giro.A nova linha terá R$ 20 bilhões e se diferencia das atuais linhas porque terá liberação automática, em poucos dias.

Os operadores serão os bancos que operam crédito com dinheiro do BNDES e a meta é atingir pequenas e médias empresas. As duas medidas ajudam a recuperar a economia em um momento em que a atividade mostra uma retomada fraca.

LOTEX

O ministro da Fazenda declarou ainda que o governo pretende realizar ainda neste ano a privatização da Lotex, prazo que já havia sido dado pelo presidente da Caixa, Gilberto Occhi.

“Estamos conversando com a Caixa, planejando a ideia de que, se possível, a venda da Lotex possa ser feita durante o correr deste ano”, afirmou Meirelles. Com informações da Folhapress.