Fale Conosco

A presidente da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), Nísia Trindade, afirmou nesta 2ª (2.nov.2020) que estima que a produção da vacina contra a covid-19 deve começar entre janeiro e fevereiro de 2021 e a imunização da população deve começar a ser feita em março. A Fiocruz vai fabricar a vacina desenvolvida pela biofarmacêutica AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford quando ela for aprovada. O imunizante está na 3ª e última fase de testes.

Segundo Nísia Trindade, o processo de produção da vacina será acompanhado pela Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária). “A expectativa é que possamos encaminhar a vacina entre os meses de janeiro e fevereiro para começar a produção. A Agência de Vigilância Sanitária irá acompanhar todo o processo. Assim, temos a expectativa de que o processo de imunização [no Brasil] comece a ser feito no 1º trimestre de 2021″, disse.

A declaração foi feita após ato pelo Dia de Finados que contou com a presença de 50 pessoas no Cemitério da Penitência, no Caju, Rio de Janeiro. Na ocasião, foi inaugurada a pira —a “Chama da Esperança”—, que só será apagada quando houver a descoberta de uma vacina. Parte das chamas foram levadas para a Fiocruz.

“A chama na Fiocruz significa confiança no trabalho da ciência, de iluminação para o trabalho de toda a pesquisa da nossa instituição. Estamos trabalhando com a ciência para que essa mensagem de esperança se dê a partir de testes e da vacina. O papel da Fiocruz está sendo conduzir a pesquisa científica, reforçar o nosso Sistema Único de Saúde e produzir as doses”, declarou.