Fale Conosco

Uma reunião com prefeitos e dirigentes do PSD, ontem, em Campina Grande, articulada pelo deputado estadual Manoel Ludgério, presidente em exercício da agremiação, oficializou o nome da ex-deputada Eva Gouveia, viúva de Rômulo Gouveia, como presidente estadual da legenda. Ela deve assumir na próxima semana e também está decidido que será candidata à Câmara Federal, na vaga de Rômulo, para dar continuidade aos projetos que ele vinha desenvolvendo em Brasília, em benefício da população paraibana, quando foi vitimado por um enfarte e faleceu.

O deputado Manoel Ludgério aproveitou o encontro de ontem para informar que vai mesmo licenciar-se da Assembleia Legislativa a partir de amanhã, por um período de 30 dias, para se submeter a um tratamento de saúde. A decisão foi tomada após recomendação do cardiologista Guilherme Veras, médico do parlamentar, depois que ele passou mal na semana passada em virtude de um pico de pressão, o que o obriga a passar por um tratamento. Ludgério revelou que irá a São Paulo para passar por outros exames, que classifica como preventivos.

No que diz respeito à escolha de Eva, o parlamentar explicou que houve uma convergência natural entre os participantes da reunião em Campina sobre a escolha da ex-deputada para dirigir o partido, como uma justa homenagem a Rômulo e, também, um reconhecimento à capacidade de articulação de Eva e sua habilidade para conduzir a agremiação com a mesma maestria com que Rômulo vinha se portando. Rômulo Gouveia, que faleceu no último dia 13, foi quem procurou dar capilaridade ao PSD na Paraíba, logrando atrair para as suas fileiras o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, que concorreu pela legenda na reeleição, tendo ultimamente migrado para o Partido Verde dentro de uma estratégia associada à disputa pelo governo do Estado este ano, em que seu irmão gêmeo, Lucélio, é candidato do PV.

A filosofia de Rômulo era centrada na expansão do PSD e na interiorização dos seus quadros, fortalecendo a sua estrutura e capacitando-o para os embates futuros. O ex-deputado entendeu as razões alegadas pelo “clã” Cartaxo para deixar a legenda e migrar para o PV e agradeceu a colaboração prestada, sobretudo, por Luciano Cartaxo, durante a administração municipal em João Pessoa, além da atuação de Lucélio como presidente do diretório municipal na Capital, dando os primeiros passos para a estruturação da sigla. O edital de convocação para o preenchimento do cargo de presidente será publicado amanhã e o partido terá prazo de cinco dias para promover a eleição que homologará o nome de Eva Gouveia. Fonte: Os Guedes.