Fale Conosco

O deputado estadual Érico Djan começou a pagar o preço por apoiar a candidatura do ex-juiz Ramonilson em Patos, que é concorrente do candidato do Cidadania na cidade, Nabor Wanderley. A esposa de Érico, Germana Nunes, foi exonerada do cargo de diretora administrativa do Hospital e Maternidade Peregrino Filho. A unidade de saúde é localizada na cidade de Patos, mesmo município em que Dr. Érico inicialmente saiu como pré-candidato a prefeito, mas que por motivos nunca explicados acabou desistindo da disputa.

A exoneração de Germana saiu em edição suplementar do Diário Oficial do Estado (DOE) do sábado (24), mesma edição que trouxe a exoneração do também infiel Luiz Couto (PT), que anunciou publicamente apoio à candidatura de Ricardo Coutinho a prefeito de João Pessoa.

Érico formalizou o apoio ao ex-juiz Ramonilson Alves (Patriota) no pleito. Ele é adversário de Nabor, apoiado pelo governador João Azevêdo (Cidadania). O partido chegou a divulgar uma nota na qual criticava a atitude do filiado. Ele foi ameaçado de ser levado, também, para a comissão de ética do partido, o que poderia resultar na perda do mandato por infidelidade.

Com a saída de Germana, o cargo será assumido por Dianara Correia Domingos.