Fale Conosco

A eleição em Patos virou termômetro para as eleições de 2022 em um artigo da jornalista Andréa Jubé do jornal de circulação nacional Valor Econômico. No texto publicado nesta terça-feira (24), Jubé compara o ex-juiz Ramonilson Alves, que se aposentou da vida judiciária para ingressar na política e concorrer à Prefeitura de Patos, com o ex-juiz Sérgio Moro, que também deixou o Judiciário para ser integrante do corpo de auxiliares do governo de Jair Bolsonaro e agora é um dos principais nomes para as eleições de 2022.

Ainda no texto, a vitória de Nabor Wanderley é descrita como vitória da “velha política”. “A eleição municipal restaurou o sistema político, o “outsider” perdeu valor no mercado político e o centro institucional saiu consagrado”, disse à coluna da jornalista o cientista político Nelson Rojas. Para ele, a eleição em Patos é um exemplo das dificuldades que serão encontradas por nomes como Moro e Luciano Huck em 2022, visto que a “eleição municipal tem uma dinâmica local que gera efeitos nacionais”.

Um desses efeitos, para o professor, é a fragmentação das forças de centro-direita, que tendem a avançar separadamente após o resultado deste ano. O desempenho do DEM nas capitais, por exemplo, levará o partido a lançar candidatura própria na próxima eleição presidencial e para os governos estaduais.

Veja o artigo “A lição de Patos para a sucessão em 2022” na íntegra: