Fale Conosco

Mais uma que vem da Sudema. A diretora superintendente Tatiana Domiciano, que ofereceu férias fora do prazo e por um período superior ao permitido a uma técnica da SUDEMA, responde a processo por crime contra a honra.

O processo tramita na 7ª Vara Criminal de João Pessoa – Processo n.º 200.2011.048.960-2 e está sob análise da juíza Maria de Fátima Lucia Ramalho.

Mas não é só a gestora que tem complicações na justiça. Até o coordenador jurídico da SUDEMA, que ironia, está sob investigação judicial.

Donato Henrique da Silva responde processo em Ação Civil Publica por Atos de Improbidade Administrativa Cumulada com Anulação Contratual, que encontra-se em 2ª instância, tendo perdido em 1º e 2º grau.

O autor da ação contra o coordenador jurídico da SUDEMA, Donato Henrique, é o Ministério Público Estadual.

A gestão de Tatiana vem sendo questionada e acumula escândalos que o Governo do Estado tenta abafar.

Reproduzindo bem o slogan da campanha dos girassóis “É hora de ir mais longe”, Tatiana mandou a servidora respirar ares portugueses enquanto ficou aqui arrumando espaço nos armários para esconder os desmandos.

Concidências ou não, Tatiana Domiciano é sobrinha do deputado estadual Domiciano Cabral, do DEM, partido de Efraim Morais, um dos principais aliados de Ricardo Coutinho.

Será por isso que, apesar da incompetência de Tatiana, ela seja tão protegida na SUDEMA?

Leia também:

Técnica da SUDEMA tira férias de 2 meses antes do prazo e vai a Europa as custas do Governo do Estado