Fale Conosco

O gato comeu a língua do deputado federal Romero Rodrigues e até agora ele não respondeu ao meu desafio. Pedi que ele defendesse o governador Ricardo Coutinho e apontasse as obras de seu Governo em Campina.

Romero agora parece um disco arranhado atacando tudo que o prefeito Veneziano faz por Campina Grande. É o que chamamos em psicologia de “uvas verdes”.

Para explicar essa psicose de querer botar gosto ruim em tudo que Veneziano faz, Romero repete a fábula em que uma raposa lambe os beiços quando avista de longe um cacho de uvas em um parreiral.

Ela fica na ponta dos pés, mas não alcança as uvas suculentas. Pula de um lado para outro, sobe em cima de uma banda de tijolo e nada de alcançar.

Fingindo que não estava lambendo os beiços de tanta vontade de saborear aquelas uvinhas maduras, a raposa se sai com essa:

– Quero não, pois as uvas estão verdes!

Pura invenção, as uvas estão maduras e a raposa desdenha porque não pode alcançar e daí se criou na psicologia o termo “uvas verdes” para quem critica algo só porque não foi ele quem fez ou simplesmente não alcançou.

Romero é aquela raposa e quando o prefeito aprovou o PCCV dos servidores da Saúde na Câmara ele também criticou, como tem criticado o aterro sanitário que lacra de uma vez por todas o lixão criado pelos Cunha Lima e vai continuar criticando tudo que Veneziano fizer por Campina.

Romero é contra a implantação do Hospital da Criança, é contra a UPA, é contra o metrô de superfície. Romero é do contra. 

O desafio a Romero continua: o senhor vai ou não vai sair em defesa do seu governador Ricardo Coutinho?