Fale Conosco

O presidente do diretório do Partido dos Trabalhadores de Campina Grande (PT-CG), Alexandre Almeida disse na manhã desta sexta-feira (11), que o problema no repasse do duodécimo da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), volta a preocupar os milhares de estudantes da cidade que temem uma nova paralisação na instituição de ensino, tendo em vista que o acordo firmado entre a reitoria e a administração estadual não teria sido cumprido na sua integralidade até o momento pelo governador. 

Em nome de toda a comunidade estudantil da cidade o petista demonstra estar preocupado, pois o descumprimento da lei de Autonomia Financeira, conquistada pela instituição desde 2004, pode desencadear um novo movimento grevista. Alexandre tomou conhecimento que os prejuízos com o não repasse do duodécimo a universidade já chega à casa dos R$ 70 milhões. “Pena o governador, não valorizar essa instituição, mantendo com ela seus compromissos constitucionais”, afirmou. 

No último dia 27 de setembro, houve uma reunião entre a reitoria e a associação dos docentes, que estabeleceram por parte do governador o imediato compromisso do acordo fixado em Maio, que não estaria sendo cumprido por completo.      

Alexandre Almeida frisou que estes valores necessitam de uma discussão clara e transparente e que é preciso avaliar o quanto está se perdendo e o quanto ainda é possível recuperar, para que os prejuízos sejam minimizados ao máximo. “É preciso saber o que está acontecendo e o que a gente vai conseguir recuperar, pois este problema repercute imediatamente na economia de Campina Grande. Vale ressaltar que este ano a Paraíba comemora os 45 anos de fundação de sua Universidade Estadual, e eu não poderia deixar passar a oportunidade, de render aqui uma justa homenagem a essa instituição, de que muito nos orgulhamos e cuja importância para o desenvolvimento de nosso Estado e de toda a região Nordeste é evidente”, disse.