Notícias

Mercenários: “Cruz Vermelha faz uma gestão privada, sem controle público e sem ética”, diz Anísio

“Uma gestão privada, sem controle público e sem ética”. Estas são as características que o deputado estadual Anísio Maia (PT/PB) atribuiu à Cruz Vermelha após ouvir várias denúncias sobre a entidade hoje durante a sessão especial na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Para ele, esta é a entidade certa para o Governo de Ricardo Coutinho. “Hoje Ricardo Coutinho defende a gestão privada em tudo que existir na Paraíba, e, é contra a ética e o controle público. Essa Cruz Vermelha é a entidade certa para fazer o que o Governo quer, não poderia ser outra”, revelou.

Anísio Maia questionou o aumento no orçamento desde que a entidade assumiu a gestão do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena. “O orçamento era cerca de R$ 4,4 milhões, passou para R$ 7,3 milhões e o serviço caiu de qualidade, assim como a demanda. Para onde está indo essa diferença de recurso”, indagou o deputado.

Ele lembrou que a Cruz Vermelha que está gerindo o Hospital de Trauma já foi investigada em vários estados. “Em Campos, no Rio de Janeiro, foi aberto na Justiça Federal o processo de número 2008.51.03.000676-1. A conclusão mostra que veementes indícios, na fase inquisitorial, apontaram que o contrato vem sendo utilizado para desvio de verbas, sendo certa a destinação ilegal delas, empregadas em benefício dos réus e de terceiros não identificados. No Maranhão, o Governo mandou encerrar todos os contratos com a entidade. Então, quem contratou a Cruz Vermelha sabia exatamente o que estava fazendo”, explicou.

Para Anísio Maia, o Hospital de Trauma da Capital é apenas a primeira instituição de saúde a ser privatizada no Estado. “A missão da Cruz Vermelha é muito clara, é a entidade certa para quem quer privatizar o sistema de saúde da Paraíba. Não vamos mais cobrar que o Governo aja de outra forma, pois ele já mostrou que fará apenas o que quer, sem consultar ninguém. Mas, vamos reunir as pessoas que querem lutar contra esse sistema que o Governo quer implantar, sem controle público e sem fiscalização. A bancada governista vota em tudo que o Governo quer, e, provavelmente votarão em mais uma imoralidade, assim como a questão da permuta dos terrenos. No entanto, a oposição vai votar cerrado. Vamos nos unir aos Sindicatos, Associação Médica e Conselho Regional de Medicina (CRM-PB) e Ministério Público do Trabalho, ou seja, todos que estiveram presentes na sessão especial de hoje, e dizer em uma só voz que a Cruz Vermelha é uma imoralidade. Se depender da oposição a Cruz Vermelha vai fazer as malas”, garantiu o petista.