Fale Conosco

Ontem a secretaria de Segurança Pública da Paraíba divulgou um release afirmando que o mês de agosto foi o “melhor” desde 2009 em número de assassinatos e que as vítimas teriam caído para “apenas” 100. Que beleza!!! Só cem pessoas? Acho um absurdo ir para a imprensa comemorar este resultado.

A falta de respeito com as famílias dos falecidos só não é maior que a falta de respeito com a inteligência dos cidadãos, que são obrigados a ler absurdos como este.

Para que se tenha uma ideia de como anda a segurança nas ruas da Paraíba, apenas a grande João pessoa registrou cinco assassinatos em 10 horas. Isso só de ontem para hoje!

Veja a barbárie narrada por sites locais:

Um homem identificado por Antônio da Conceição Venâncio, de 32 anos foi assassinado no início da madrugada desta terça-feira, 4, na cidade de Conde, região metropolitana de João Pessoa.

Consta de informações levantadas pela polícia que a vítima estava numa casa junto com seu cunhado e uma mulher quando chegaram dois homens, com os rostos cobertos, perguntando por Bruno.

Como a dupla não conhecia o Bruno, esse apontou Antônio como sendo Bruno, sendo executado antes de qualquer explicação.

Esse foi o quinto homicídio registrado pela polícia em aproximadamente dez horas na Grande João Pessoa. O primeiro crime aconteceu no Jardim Itabaiana, quando por volta das 15h foi morto um homem identificado por Francinildo Ferreira Menezes.

Com a vítima a polícia encontrou pelo menos seis documentos com nomes diferentes. Natural de Tocantins, entre as profissões existentes nos documentos estava a de motorista e também era pastor.

O delegado Marcelo Falconi esteve no local e determinou a remoção do corpo para a Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal – GEMOL.

Cerca de meia hora depois era registrado mais um assassinato. A vítima foi o ex-presidiário Luan da Silva de Jesus, 20 anos.

O assassinato aconteceu na rua Rosa Borges de Lima, em Cruz das Armas, na Capital. Mesmo sem ter sido encontrada qualquer arma, testemunhas disseram a polícia que a vitima estava com um revólver e trocou tiros com os criminosos.

Na Feira de Oitizeiro foi morto o vigilante Cristiano da Silva, 35 anos. Ele foi assassinado a tiros e facadas, segundo informações colhidas pela polícia.

A suspeita da polícia é que o assassinato do vigilante possa ter ligação com a agressão a faca sofrida por um homem e o vigilante teria presenciado.

Cabedelo

Outro assassinato foi registrado na comunidade Recanto do Poço, próximo a um educandário da rede pública municipal de ensino.

Jorge Rodrigues de Oliveira, que tinha 28 anos e era autônomo foi morto a facadas. O crime teria sido praticado durante uma discussão.