Fale Conosco

Alvo da Operação Calvário, a ex-secretária de Saúde da Paraíba, Cláudia Veras, pediu exoneração do cargo ao qual foi nomeada em um setor da Superintendência do Ministério da Saúde na Paraíba. A saída da ex-secretária deve ser publicada ainda nesta sexta-feira (05) ou na próxima segunda-feira (08). Ao desistir da função, Cláudia alegou motivos pessoais.

Segundo informações, Cláudia Veras é funcionária efetiva há mais de 30 anos no Ministério a Saúde. “A Cláudia é servidora do Ministério da Saúde e houve indicação do setor que ela trabalha. A chefia do setor dela fez a indicação, considerando os critérios técnicos e por ela ter uma bagagem de vários anos no SUS, avaliaram que a função, já que a função só servidor pode ocupar, não é cargo comissionado”, revelou Eridan Pimenta, superintendente Regional do Ministério da Saúde na Paraíba ao portal ClickPB.

Cláudia seria responsável pela assessoria em trabalhos técnicos na área de saúde. “A chefia do local, porque essa função é vinculada a uma seção, que faz  faz o apoio ao planejamento em saúde fez a indicação para o nome dela. Como é uma função é técnica não há nenhum pesquisa sobre processos ou coisas dessa natureza”, pontuou a superintendente.

Eridan Pimenta informou que outra servidora, vinda de Brasília, assumirá a vaga. A ex-secretária, que ainda cumpre medidas restritivas em decorrência das investigações da Calvário, alegou problemas pessoais ao abandonar a função. “Mas vai continuar trabalhando com a gente aqui, mas ela declinou da função”, ressaltou Eridan. O cargo é Auxiliar dos Serviços em Saúde da SCT (Seção Comissionada Técnica).