Fale Conosco

Um assessor qualificado de um importante político paraibano disse a este blogueiro que a relação entre Cássio Cunha Lima e Cícero Lucena nem Freud explica.

Faz sentido, principalmente depois do que aconteceu neste fim de semana.

No Encontro do PSDB Jovem, Cássio deu um monte de recados à atual direção, comandada por Cícero.

Disse que não vai admitir jogo de cartas marcadas dentro do partido e nem aliança com o PMDB.

Cícero respondeu de pronto dizendo que o PSDB deixou de ser governo quando perdeu Rômulo Gouveia para o PSD.

Para Cícero, Cássio está na contramão da história.

E não deixa de ser verdade.

Acima de tudo, Cássio é incoerente com ele mesmo.

E Cícero é muito dócil para provocar um rompimento, embora motivos para isso não faltem.

Nesta relação anti-freudiana, o partido tucano vai se esvaziando à olhos vistos e será o partido mais atingido pelo furacão PSD.

Quem quer ficar num partido onde suas duas lideranças nem se entendem e nem definem um rompimento?