Fale Conosco

Ricardo Coutinho acordou amargando o gosto de governar para si e não para o povo. Conhecido como militante socialista, a favor dos movimentos sociais, tem agora duas classes de braços cruzados. Além da greve dos policiais, a classe médica da capital paralisa as atividades nesta terça-feira (01).

A decisão pela paralisação de advertência é promovida pelo Sindicato dos Médicos do Estado da Paraíba (SIMED/PB) e tem o objetivo de denunciar as precárias condições de trabalho e os baixos vencimentos da categoria.

Médicos vinculados ao município de João Pessoa vão garantir os atendimentos de urgência e emergência, mas não haverá atendimento nos ambulatórios e nem serão realizadas cirurgias ou exames eletivos.

Importante lembrar que as ocorrências de acidentes neste período superam outras épocas do ano. Enquanto o discípulo de Coutinho, Luciano Agra, segue fazendo o dever de casa, a população assiste ao caos instalado em plena semana de carnaval.