Fale Conosco

O treinamento do Volta Redonda nesta terça-feira foi marcado por um acontecimento inusitado e, no mínimo, constrangedor envolvendo o experiente atacante Erick Flores. Durante a atividade comandada pelo técnico Luizinho Vieira, o jogador de 31 anos foi abordado por um oficial de justiça e levado para a 93ª Delegacia de Polícia por atrasar o pagamento de pensão alimentícia.

Erick Flores ainda está preso e o departamento jurídico do Volta Redonda já entrou em contato com os advogados do jogador para tomar conhecimento do caso e dar suporte ao atleta.

VOLTAÇO NA SÉRIE C

O Volta Redonda está disputando a Série C do Campeonato Brasileiro e é líder do Grupo B, com sete pontos. Emprestado pelo Boavista após o Carioca, Erick Flores foi titular nas primeiras três rodadas.

Revelado nas categorias de base do Flamengo, onde fez parte do elenco campeão brasileiro em 2009, o atacante rodou por Ceará, Náutico, Avaí, ABC, Fortaleza, Criciúma, São Bernardo, Duque de Caxias, Brasiliense e Boavista.

LEI DE 1968

A pensão alimentícia é baseada na lei 5.478, de 25 de julho de 1968, época e que o Brasil vivia a ditadura. Mas, culturalmente, ela é cumprida com rigor pela Justiça de Família para proteger os filhos.

As esposas de jogadores entram com ação e os advogados pedem a execução da pena, que chega em caso extremo à prisão. Os jogadores não se importam com a revisão da pensão e a exoneração de alimentos e, sem esperar, acabam presos.