Notícias

Blog do Dércio é destaque no Portal Imprensa: “Matéria da IstoÉ sobre governo da PB vira tabu em veículos locais”

O blog do Dércio foi destaque nesta semana em um dos mais acessados portais do Brasil. O site Imprensa destacou a série de matérias feitas ou republicadas, particularmente da revista IstoÉ, por este blogueiro sobre o escândalo da comilança na Granja Santana, residência oficial do Governador da Paraíba.

Reproduzimos o material produzido pelo Portal Imprensa. Vale a pena conferir:

 

Toneladas de carne bovina, frango, peixe, lagosta, centenas de latas de farinha láctea e outros itens adquiridos, aparentemente de forma exagerada, compuseram o enredo envolvendo o governo da Paraíba em matéria publicada na revista IstoÉ, de 16 de janeiro.

Assinada pela jornalista Josie Jeronimo, a reportagem descrevia regalias e abusos vividos por parte da primeira-dama com base em informações do Tribunal de Contas do Estado. Apesar da repercussão em nível nacional, jornalistas paraibanos que atuam em grandes meios do estado procuraram IMPRENSA para reclamar de que estavam “recomendados” a não repercutir informações relacionadas.

Para checar a real situação no estado, IMPRENSA falou com dois jornalistas – ambos possuem um blog – para entender se de fato existe algum tipo de censura prévia na região.

Cada um deu sua versão sobre o tema, um destacando que não houve nenhum problema na repercussão do caso, já o outro aponta uma “censura branca” por parte do governo.

O jornalista Dércio Alcântara, alvo de 42 processos movidos pelo governador, declara que de fato, a matéria não ganhou repercussão localmente. “Quase todos deixaram de veicular a matéria. Vivemos um período de censura branca. Os escândalos se sucedem e a maioria dos veículos finge que não existem e vez por outra são furados.
pela mídia nacional”.

Para Alcântara, o governo atual é intolerante foi um dos que mais processou jornalistas no estado “digo sem exageros que esse é o modelo de gestão do PSB, intolerante, o Brasil precisa saber antes que embarque em uma aventura desagradável”.

Segundo Alcântara, nenhum governador na Paraíba processou tantos jornalistas quanto esse e a falta de diálogo com a mídia é o apêndice da falta de diálogo com os segmentos da sociedade”. Ele finaliza destacando que continua perigoso fazer jornalismo na Paraíba. “Principalmente por que temos um governador que não aceita o contraponto”.

Já para o jornalista Luis Torres, a situação não é tão ruim assim. “Particularmente, não vejo que ‘a imprensa local’ não reproduziu a polêmica envolvendo a esposa do governador. Ao contrário, todo noticiário nacional foi pautado com base no material que foi produzido pela imprensa da Paraíba, incluindo relatório do TCE, acusações da oposição, declarações da primeira-dama e manifestações do governador, bem como opiniões e análises a respeito do fato, como eu mesmo fiz”.

Em nota de repúdio à reportagem da IstoÉ, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), afirmou que a reportagem fere sua honra e de sua esposa e busca comprometer a seriedade de seu mandato. “Faz ilações mentirosas a partir de informações pinçadas e escolhidas para compor uma tese fantasiosa de desrespeito ao erário público e as normas da boa administração”.

Procurado por IMPRENSA via assessoria, o governo do estado da Paraíba não comentou sobre possível cerceamento à liberdade de jornalistas e veículos no estado.

Luiz Gustavo Pacete para o Portal Imprensa