Fale Conosco

Cada um dá o que tem e o que o deputado estadual Zé Paulo tem a oferecer a Santa Rita não é nada republicano ou comunista. É tiro, porrada e bomba, como aconteceu neste final de semana na saída do seu bloco pelas ruas.

Era para promover alegria e o seu nome, mas quase acabou numa tragédia pior do que a colisão do trem com ônibus em Várzea Nova.

Baderna geral, o bonde tocou horror pelas ruas da cidade e por diversas vezes integrantes trocaram tiros com a Polícia Militar, que identificou entre os foliões partidários de Zé Paulo bandidos procurados e disfarçados.

Mais que isso a própria família do deputado se envolveu no chafurdo e testemunhas vira a esposa dele dando um soco numa jovem de 21 anos, dizem só por que contra a vontade da família ela mantém um relacionamento com o filho do deputado, Epitácio.

O filho de Zé Paulo, aliás, merece um capítulo a parte nessa muvuca, pois já foi preso acusado de homicídio e e responde ao processo criminal em liberdade.

O que Santa Rita deve esperar de um cidadão que quando bota seu bloco na rua gera confusão, tiros e até troca de tapas entre sua esposa e a nora indesejada?