Fale Conosco

A manga podre caiu! Finalmente, após muitos esperneio jurídicos, a usurpadora Polyana Dutra vira ex-prefeita de Pombal, pois acaba de ter o diploma cassado por 6X0 no TRE e, ainda hoje, o presidente da Câmara, Rogério Martins, assume.

Não tem sido fácil apear do poder essa protegida de Lula, que teve na decisão politizada do ministro Dias Toffoli o balão de oxigênio para reverter uma derrota certa para Mayenne na última volta do ponteiro.

A quatro dias da eleição todas as pesquisas davam Mayenne, do PMDB, na frente e o seu comício de encerramento com a presença de cerca de 10 mil pessoas comprovava isso.

Soube através de um amigo que conversou com o marido de Polyana, Barão, que ele dava a eleição como perdida até a véspera da decisão de Toffoli, inclusive já tinha avisado a esposa que não investiria mais no que achava impossível reverter.

No entanto, a decisão do ministro Toffolii, que já foi advogado do PT e assessor do mensaleiro Zé Dirceu, deu gás a quem estava sendo asfixiada pelas gigantescas manifestações de apoio a Mayenne e Galego da Gavel.

Segundo esse interlocutor me afirmou, Barão a partir daquela decisão monocrática despejou 350 mil reais em Pombal, notadamente no bairro dos Pereiros e reverteu o jogo, fazendo sua esposa vencer a eleição por apenas 153 votos.

Convenhamos, que a petista Pollyana tinha a seu favor quatro máquinas públicas tratorando a resistência peemedebista dia e noite. Governo Federal e suas ações, Governo do Estado e as Prefeituras de Pombal e Brejo do Cruz.

Hoje, Pollyana finalmente sente o gosto da derrota e da decisão equivocada de manter-se candidata acreditando que o PT amedrontaria o Judiciário.

Pelo que soube, ela sai hoje e o presidente da Câmara assume ainda hoje.

Agora é só aguardar a marcação de uma nova eleição e Mayenne, com certeza, sai na frente.

A manga podre caiu!