Fale Conosco

Quando Manoel Júnior abriu mão de um mandato de deputado federal com reeleição certa, deixando de ser protagonista para ser apenas o vice de Luciano Cartaxo, o fez por causa de um projeto maior.

Aliado de Cássio, ele também abriu mão de sua candidatura e integrou a chapa numa posição de segundo plano com a promessa de que a aliança avançaria e lançaria Cartaxo pra governador, abrindo o papel principal para Manoel ser o prefeito.

Mas, como esse combinado bem bolado pode se concretizar, se agora o prefeito de Campina, Romero Rodrigues, bateu o pé e quer o PSDB com candidatura própria?

Do nada, PSD, PSDB e PP alteraram o foco do projeto e andam de mãos dadas com a candidatura de Romero, implodindo a aliança com Cartaxo e a promessa de o PMDB assumir a prefeitura da Capital via Manoel Júnior.

A candidatura de Romero se viabiliza, sem o apoio do prefeito do maior colégio eleitoral do estado? Não e ele não consegue o apoio do governador pra entrar na Capital. 

Mas, com o apoio do PMDB, Cartaxo se viabiliza, se estadualiza e entra em Campina. Depois digo como.

Dércio Alcântara