Fale Conosco

Nunca vou perdoar Jair Bolsonaro por me fazer concordar com João Dória. Infelizmente, as ações e declarações do presidente da República chegaram ao nível de me fazer concordar com o governador de São Paulo, o empresário João Dória.

No primeiro embate direto desde a chegada ao Brasil da pandemia do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o governador João Doria (PSDB-SP) trocaram acusações duras sobre a condução da crise sanitária.

O duelo ocorreu durante a tensa videoconferência na qual Doria e os outros governadores do Sudeste, Wilson Witzel (PSC-MG), Romeu Zema (Novo-MG) e Renato Casagrande (PSB-ES) discutiram a emergência nacional do vírus.

Dória criticou o discurso da noite anterior de Bolsonaro e disse que só estava presente na reunião em respeito à população. O gestor estadual fez questão também de deixar claro que não vai permitir que o governo federal confisque equipamentos nem insumos da Saúde, principalmente em um momento como esse.

Bolsonaro disse ao governador que o tucano não tem autoridade para criticá-lo após ter sido eleito às suas custas com o slogan “BolsonDoria” e depois ter lhe virar as costas.

“Subiu à sua cabeça a possibilidade de ser presidente do Brasil. Não tem responsabilidade. Não tem altura para criticar o governo federal”, disse o presidente ao tucano. ”Se você não atrapalhar, o Brasil vai decolar e conseguir sair da crise. Saia do palanque”, afirmou Bolsonaro.

Com informações da Folha de S. Paulo