Fale Conosco

O presidente da Câmara de Bayeux, que será empossado prefeito da cidade nesta quarta-feira (20), Noquinha (PSL) se arrependeu de ter anunciado a irmã para a chefia de gabinete e afirmou que vai rever a decisão. Ele também comentou que não irá exonerar todos os secretários, como havia adiantado, mas ver o que está funcionando.

Em entrevista ao programa Rádio Verdade da Arapuan FM, o vereador afirmou que a decisão de nomear a própria irmã se deu no calor do momento com “muita gente em cima” e que ainda vai sentar com os secretários e vereadores para “fazer o melhor possível para a cidade”.

O político afirmou que não tem equipe formada e que não esperava chegar a prefeito dessa maneira. “Não provoquei nada”, disse, alegando ainda que vai tentar fazer o melhor possível. Noquinha ressaltou que é humilde, trabalhador e honesto lembrando que as contas da Câmara Municipal foram aprovadas.

A respeito de ter nomeado a irmã, Noquinha ainda acrescentou que é muito explosivo. “pessoal diz que tem pavio curto, nem pavio eu tenho”, disse.

Noquinha também apontou que vai pedir ajuda ao governador Ricardo Coutinho (PSB), que vem “governando o estado com maestria”. Ele disse que vai conversar com Jefferson Kita para fazer a ponte com o governador. “Ele fez o estado crescer e por que não dar a mão a Bayeux”, comentou. Fonte Paraiba.com