Fale Conosco

Há uma contradição entre as medidas duras que penaliza os servidores e algumas práticas adotadas no saneamento político e soluções de ordem pesoal no governo Ricardo Coutinho. 

Se de um lado ele aperta o cerco à folha e elege o funcionário público como saco de pancada, do outro cria secretarias para acomodar os interesses da classe política adesista, a exemplo desta secretaria inútil formatada apenas fazer Manoel Ludgério abrir vaga na Assembléia para o ex-desafeto de Ricardo, Hervázio Bezerra. 

Não adianta fazer pose de austero numa ponta e na outra usar o cofre para equacionar demanda política no varejo e atacado.

É de uma hipocrisia sádica o secretário de Administração Gilberto Carneiro amolar a faca e enfiar na barriga vazia de uns e em contradição amplificar a renda familiar praticando nepotismo cruzado. 

Eu sei que ele saiu de Jacobina puxando uma cachorrinha, queimou as pestanas como filho predestinado, mas extrapola os deveres de bom marido ao empregar a esposa ali e trocar figurinhas empregando a esposa do parceiro acolá. Amanhã os bois terão nome.

Nesta quarta na Assembléia perante os 36 deputados, e mesmo diante dos aliados governistas que recebem “não” a toda hora, o que o senhor vai dizer desse caso escabroso que virá a público? 

Demitir argumentando recomendação do MP e depois tripudiar da inteligência dos promotores voltando a inchar a máquina com nomeações políticas é mais do que contradição, é cinismo, desvio de conduta, ilegal, imoral, estelionato eleitoral.

Chupa essa manga!