Fale Conosco

Com uma cesta de frutas no plenário, o deputado estadual Anísio Maia (PT/PB) denunciou um superfaturamento de 165% por parte da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) na licitação para compra de frutas e verduras para a merenda escolar. Ele se declarou indignado e afirmou que as providências cabíveis precisam ser tomadas.

“Alguns órgãos da imprensa noticiaram um possível superfaturamento nas compras da Prefeitura. Então, fui a um dos supermercados mais caros da cidade e comprei as iguarias em pequenas quantidades, registrando tudo em nota fiscal. Logo observamos que houve um faturamento absurdo. As compras que nós fizemos custaram R$ 20,29, enquanto que a PMJP pagou R$ 53,42 pelos mesmos produtos. Como se justifica a nossa compra ter tido um valor bem inferior do que a compra no atacado? No caso do alho, que no supermercado custou R$ 6,50 e a PMJP comprou por R$ 18,50, foi cerca de 300% a mais”, disse.

O petista explicou ainda que, se tivesse ido a uma rede atacadista, o valor que pagou seria reduzido em cerca de 30%, e reduziria ainda mais se a compra fosse realizada diretamente aos produtores.

Anísio Maia contou que apenas as crianças pagarão pelo fato. “Aonde vai parar esta roubalheira? Quem pagará são as crianças de rede pública, que vão continuar consumindo merenda de baixa qualidade. Elas vão continuar sendo mal atendidas e sem direito a uma alimentação decente. Isso é escabroso. Chega de tanta roubalheira. A própria merenda de João Pessoa foi alvo recentemente de uma reportagem nacional que denunciava as condições precárias, agora o fato se repete”, afirmou.

Ele lembrou ainda que os movimentos contra a corrupção que estão ocorrendo nacionalmente e também de forma localizada em João Pessoa devem ser mais concretos. “Este movimento contra a corrupção que está sendo desencadeado em todo o Brasil é muito importante. Mas, acho que tem que ter um foco diferente. Os manifestantes estavam ontem no Busto de Tamandaré e a PMJP estava sendo denunciada, mas, ninguém tocou no assunto. Não falaram sobre esta denúncia da merenda. Ao falar de corrupção é fácil levar a população à indignação, mas não mobiliza tanto porque não é algo concreto. Logo, acho que esse movimento deve ser focado em coisas concretas”, contou.

Entretanto, Anísio Maia apontou que nacionalmente o movimento contra a corrupção está trazendo debates concretos, por exemplo, no reforço ao Conselho Nacional de Justiça.