Fale Conosco

Uma picape Fiat Strada vermelha circulava por lugares conhecidos de Campina Grande, era estacionada em prédios públicos e o motorista era sempre bem-vindo nos ambientes de poder.

Depois que a PF chegou bem pertinho de um mega esquema de explosões de banco estão desovando tudo que crie um link entre os quadrilheiros e os poderosos.

O descarte levou a PM a uma pista e nela foi encontrada essa picape Strada vermelha. O dono da casa onde o carro foi encontrado com máscaras, explosivos, grampos, adio comunicadores e cédulas manchadas de tinta foi logo dizendo que foi forçado a guardar o carro em casa.

A pergunta é: forçado por quem?

O que sabemos até agora é que um suspeito de explodir bancos tinha emprego na Prefeitura de Campina Grande, mais precisamente no Gabinete do Prefeito Romero Rodrigues e até diárias recebeu para ir à Brasília com o chefe de gabinete e deputado estadual Tovar.

Sabemos também que Romário Silveira era tão importante que tinha mãe e irmão na folha.

Mais do que isso não sabemos, mas aguardamos informações quentes nas próximas horas sobre esse Strada encontrado no Conjunto Acácio Figueiredo. Afinal, qualquer delegado em começo de carreira saberia deduzir que há um esquema pesado ligando explosões de banco em Campina à formação de um caixa pra campanha eleitoral.

Quem explodiu e quem mandou explodir, é o que o povo da Paraíba quer saber?

 

Dércio Alcântara