Fale Conosco

Pode até parecer que a candidatura de Romero se impôs dentro da frágil aliança que amarrou um pacto no ano passado em torno de Luciano Cartaxo, mas na verdade o que há é um esperneio do prefeito de Campina.

Romero não tem gestão pra apresentar como bom exemplo e se aproveitou da mídia espontânea do Maior São João do Mundo para colar no público suas ambições privadas.

Potencializado por setores que acham Romero mais fácil de ser batido, o mais fraco dos pré-candidatos da oposição surfa numa onda falsa, igual a uma cena com background em Chroma Key.

O que há de fato é uma insatisfação da classe política de Campina Grande com a iminência de, pela segunda vez numa sequência, o governador sair da Capital e não da Serra da Borborema.

Uns chamam de bairrismo, outros de campinismo, mas esse é o motivo pelo qual o prefeito Romero foi colocado como opção à falta de apetite do senador Cássio.

Romero é o bode na sala, posto a berrar para chamar atenção e forçar uma negociação.

 

Dércio Alcântara