Fale Conosco

O senador Wilson Santiago, do PMDB paraibano, 2º Vice-Presidente do Senado Federal, defendeu, em discurso nesta quinta-feira, 09, o envolvimento da Casa na luta contra as drogas. “Devemos mostrar aos jovens e a toda a sociedade que o Senado Federal aceita este desafio e terá um importante papel nesta guerra contra a Droga”, enfatizou o parlamentar paraibano.

Na opinião de Santiago, o combate às drogas deve envolver tanto o Estado quanto a sociedade:  “A sociedade e o governo devem se unir, pois esta união pode resolver problemas desta natureza, afinal de contas, a consciência do mal que o tabaco causa a saúde humana veio após inúmeras campanhas, alem de uma legislação contundente, que proibiu propagandas e passou a exibir os efeitos nocivos do fumo ao homem”, lembrou Wilson Santiago.

Na íntegra, o discurso do senador peemedebista:

Senhor Presidente,

Senhoras e Senhores Senadores

O noticiário dos últimos dias divulgou relatório da Comissão Global de Políticas sobre Drogas. Esta comissão no término de seus trabalhos concluiu, para nossa infelicidade, que a guerra mundial contra a droga esta fracassando.

Senhor Presidente, a pergunta que devemos fazer é porque tantos jovens utilizando drogas, qual é o atrativo?

Todos os dias no mundo todo, não só aqui no Brasil, toma-se conhecimento de um pai enterrando um filho em conseqüência da droga, seja ela lícita ou ilícita.

Quantos jovens se distanciaram dos problemas do dia a dia e procuraram produtos químicos que lhes dêem uma fugaz alegria.     E depois se enredam na droga tal qual um poderoso polvo de tentáculos venenosos, fazendo de suas vidas um horror.

Senhoras e Senhores Senadores, não serão nossos valores que estarão impelindo nossos jovens para o consumo nefasto?

Diariamente somos abarrotados de propagandas, que deixam suas mensagens subliminares de que bens materiais têm a capacidade de acabar com nossas angústias existenciais e que com eles alcançaremos a felicidade plena.

Somos maduros o suficiente para não nos enganarmos com este canto de sereia, mas aqueles que iniciam suas vidas, podem não ser suficientemente fortes para vencer o encanto das propagandas.

Daí ser fácil encontrarmos pessoas que buscam na droga escape para suas frustrações ou força para seus atos escabrosos.

Em busca de bens materiais, e drogados, muitos retiram a vida de outros seres humanos, causando sofrimento e dor por onde passam.

A droga sempre é uma maneira equivocada de ver a realidade ou de tentar viver a realidade.

Senhor Presidente a luta contra Droga deve envolver diversos setores, pois é um problema de segurança pública, é um problema de saúde pública, é um problema de toda sociedade.

Os hospitais não conseguem atender de forma correta os dependentes químicos.     A polícia não consegue reduzir o número dos traficantes, e a sociedade não consegue criar atrativos para que os jovens não se utilizem da droga.

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Senadores, não podemos nos conformar com as avaliações de que a guerra contra a droga esta sendo perdida.

A sociedade e o governo devem se unir.    Temos o exemplo de que esta união pode resolver problemas desta natureza, a consciência do mal que o tabaco causa a saúde humana veio após inúmeras campanhas, alem de uma legislação contundente, que proibiu propagandas e passou a exibir os efeitos nocivos do fumo ao homem.

Há meios de ganhar esta guerra, mas é necessário o comprometimento de todos.

Não podemos silenciar com medo de retaliação.     Devemos mostrar aos jovens e a toda a sociedade que o Senado Federal aceita este desafio e terá um importante papel nesta guerra contra a Droga.

Muito obrigado“.