Fale Conosco

O WhatsApp vai permitir a partir desta segunda-feira (15) que as pessoas enviem dinheiro a conhecidos e paguem por produtos de empresas sem sair do aplicativo. O Brasil é o primeiro a receber o novo recurso.

Inicialmente, serão aceitos apenas cartões de débito ou crédito de Banco do Brasil, Nubank e Sicredi, tanto das bandeiras Visa quanto Mastercard. A processadora das transações será a Cielo.

WhatsApp ganha função de enviar dinheiro e fazer pagamentos por meio do app - Divulgação/WhatsApp

A novidade do WhatsApp começa a ser liberada hoje a um grupo selecionado de pessoas, que receberá uma atualização. Os outros usuários devem ter acesso ao recurso ao longo das próximas semanas. Quando isso acontecer, a opção “pagamento” será incluída no menu de ações —ele é acionado ao clicar no sinal “+” nos iPhones e no de clipe nos Androids.

A plataforma de pagamentos abrangerá todos os apps do império de Mark Zuckerberg, que inclui WhatsApp, Facebook e Instagram, e dará contornos mais bem definidos ao que pode ser a primeira fonte de receita consistente do WhatsApp. Esta também é a estreia no Brasil da Facebook Pay, a carteira virtual do Facebook e do Messenger lançada em novembro do ano passado nos Estados Unidos.

Segundo Tilt apurou, o lançamento do sistema de pagamentos do WhatsApp está atrasado e deveria ter acontecido no fim de 2019, mas a negociação com os bancos se estendeu além do previsto. As tratativas estão avançadas com Bradesco, Itaú e Santander, que devem ser incorporados em até três meses. Há também negociações com o Banco Inter e com a Elo, que seria uma opção à Cielo.

A ferramenta chegou a ser testada na Índia e deveria ser lançada por lá antes de desembarcar por aqui, mas houve uma pendência com o governo indiano que postergou o anúncio —o que deve acontecer nas próximas semanas.

Matt Idema, diretor de operações do WhatsApp, contou à reportagem que a empresa busca há dois anos um método de pagamentos digitais. O foco inicial é ajudar pequenas empresas a expandir os negócios, e nisso o Brasil é um importante mercado.

Ele sinalizou que, em breve, outros apps como Instagram e Facebook poderão também ser usados por aqui para enviar dinheiro e os usuários poderão usar as mesmas informações financeiras já incluídas no cadastro do WhatsApp.

Esta estratégia foi anunciada em 2019 por Zuckerberg, que pretende integrar seus aplicativos o máximo possível, a ponto de um usuário poder usar o WhatsApp para mandar mensagem a outro no Instagram.

Função de enviar dinheiro e fazer pagamentos por meio do app será adicionada a menu dentro do WhatsApp - Reprodução/WhatsApp

Os interessados em pagar por produtos, enviar ou receber dinheiro pelo WhatsApp terão de cadastrar um cartão de débito ou crédito de um dos bancos parceiros.

Antes de começar a usar a ferramenta, é preciso aceitar seis termos: termos do pagamento e política de privacidade do WhatsApp, termos do pagamento e política de privacidade do Facebook, e termos e comunicado de privacidade da Cielo.

Depois, cria-se uma senha numérica para o Facebook Pay (você pode usar a impressão digital). É este código (PIN) não é a senha usada para movimentar a conta bancária e autorizar as transferências de dinheiro dentro do app.

O envio de dinheiro entre duas pessoas será gratuito, mas para garantir que esta modalidade não seja usada por empresas há restrições:

  • Apenas cartões de débito serão aceitos;
  • Poderão ser mandados até R$ 1.000 por transação;
  • Uma só pessoa poderá receber 20 transações por dia;
  • Haverá um limite de R$ 5.000 por mês.

A informação é do UOL