Campina GrandePolítica

Vítima de fogo-amigo por parte de Romero, Bruno Cunha Lima estipula prazo de validade na PMCG

Aparentemente perseguido dentro da gestão do prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD), o secretário licenciado Chefe de Gabinete da Prefeitura de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (Sem partido), já admite aos meios de comunicação do estado que estaria com seus dias contatos dentro da gestão municipal, tendo em vista sua insistência em levar adiante a sua pré-candidatura a Prefeito de Campina Grande, nas eleições de 2020.

Prova do seu isolamento no grupo de Romero, são as constantes declarações criticas do deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB), que também é pré-candidato a prefeito e tem dito que Bruno não tem sido leal ao grupo político do prefeito atual. “Primeiro, Bruno precisa se posicionar: É grupo ou não é. Se é grupo, vai depender de todos nós para que a gente chegue na eleição do ano que vem”, disse o tucano. Veja mais: https://paraibaonline.com.br/2019/09/deputado-manda-recado-para-secretario-da-pmcg-sobre-2020-precisa-se-posicionar/

Cuidadoso com a imagem, o ex-deputado segundo o blog de Maurílio Júnior não quer misturar o cargo com a atividade de pré-candidato. Para isso, estipulou o seu prazo de validade na gestão: até o fim deste ano. Confira: http://www.blogdomauriliojunior.com.br/2019/10/16/bruno-e-o-prazo-de-validade-na-pmcg/

Redação com Maurílio Júnior

Tags: Tags: