Fale Conosco

O candidato ao Governo da Paraíba pela Coligação Renovação de Verdade, Vital do Rêgo, voltou a lamentar, a indiferença do governo do Estado com a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Na condição de ex-aluno e professor da instituição, e filho de ex-reitor, Vital do Rêgo garantiu que caso eleito irá promover a retomada da autonomia financeira da UEPB, que no atual governo chancelado por Ricardo e Cássio já perdeu mais de perdeu R$ 300 milhões.

Para Vital, a tão sonhada autonomia financeira e administrativa não resistiu à ambição de um governante sedento por dinheiro e ao silêncio por mais de três anos do senador tucano, hoje adversário do governador. “O golpe não prejudicou apenas quem estuda na UEPB, mas também a tão necessária expansão para outras cidades. O resultado é que, durante o governo de Ricardo Coutinho, a universidade não abriu sequer um novo campus”.

Segundo dados, do Fórum em Defesa da UEPB nos últimos anos a UEPB vem tendo seguidas quedas nas suas receitas (2009 = 5,21%; 2010 = 4,89%; 2011 = 4,52%; 2012 = 4,42%; 2013 = 4,15% e 2014 = 3,4%) e os 40 anos em 4, prometidos por Ricardo e Cássio em 2010 só ficaram nos sonhos e no silêncio de alguns durante mais de três anos da gestão do PSB.

“A Lei da Autonomia, apesar de ser clara onde determina que o repasse do ano subsequente não pode ser inferior ao repasse do ano anterior. Ou seja, o mínimo a ser repassado para a UEPB seria de 5,21% da receita ordinária, não vem sendo respeitada neste governo. Constrange, aflige, angustia, constatar que mais de 20 mil alunos padecem com a indiferença deste governo. A UEPB é um patrimônio da Paraíba e merece respeito de todos. Proponho a retomada total da autonomia financeira da UEPB, via o respeito aos seus repasses ordinários e o apoio para a expansão de seus campus no Estado.” observou.

No Senado, Vital já leu em plenário o manifesto dos estudantes do UEPB que pediu o respeito da reitoria e do governo do estado para com aqueles que lutam por uma universidade democrática e transparente afirmando que as reivindicações não são simples pedidos, mas direitos garantidos na Constituição federal.

O candidato ao Governo do Estado, Vital do Rego, afirmou ainda que os seus principais adversários, Cássio Cunha e Ricardo Coutinho “são iguais”, pois ambos formaram aliança e foram eleitos juntos em 2010. “Durante três anos e meio, viveram juntos. Ricardo fechou delegacias, escolas, feriu a autonomia da UEPB e Cássio se calou. Dizia que Ricardo é um bom governador”, lembrou.

Segundo o candidato peemedebista, seu pai o (saudoso tribuno Vital do Rêgo) foi reitor da UEPB e coordenou acordo com o governo estadual à época, iniciando o processo de estadualização da universidade. A UEPB tem oito campi, que oferecem 46 cursos de graduação para 20 mil alunos, além de 13 cursos de mestrado, informou Vital, garantindo que caso eleito uma das suas prioridades será garantir condições para que a UEPB se expanda e promova melhorias significativas na qualidade do ensino superior na Paraíba.