Fale Conosco

O político Ricardo Coutinho um dia se vendeu como um produto diferenciado, o cara da mudança, do politicamente correto, etc e tal. Passado os anos e galgado os espaços, RC é igual aos que criticava duramente, mais um político que calça 40.

Pego, como exemplo, o que ele tem feito, aliás, não tem feito, pelo Conde. Do dia que assumiu o primeiro mandato até hoje se passaram seis anos e ele só fez prometer.

RC prometeu a água, prometeu saneamento, prometeu segurança, prometeu infra-estrutura turística e sabe-se lá o que mais. Mas, não passou de discurso.

Agora, na véspera de mais uma campanha, dessa vez municipal, ele volta a prometer. E tem gente que acredita.

MAIS UMA ENROLAÇÃO

Mandou para o Conde máquinas e trabalhadores que nem eles sabem em qual construtora trabalham, para concluir o acesso a Coqueirinho.

Na ânsia de agregar o apoio do trade turístico para a campanha de sua indicada, a forasteira Márcia Lucena, aquela que o deputado João Henrique chamou de desonesta, e se vingar da prefeita, que não lhe apoiou na reeleição, agora também mandou as máquinas desfilarem no acesso a Carapibus.

E isso, acrescente-se, sem autorização prévia da Prefeitura do Conde, e atropelando um projeto macro cujo processo tramita em Brasília e que, entre outras coisas, contempla a urbanização de toda a orla.

NA PRESSSÃO

Após passar a semana toda sendo cobrado pela população, prefeita Tatiana e vereadores para o que prometeu e não fez, o abastecimento de água, ontem a noite a SECOM estadual soltou um release com mais uma promessa: RC anunciou a adutora do Conde.

Sendo verdade, uma vitória da pressão. Mas é claro que é mais uma promessa eleitoreira e ele vai licitar, botar as máquinas para desfilar e só.

Numa crise braba dessas, que nem dinheiro para conceder reajuste aos servidores o governador teve, como RC conseguirá honrar as promessas se os cofres estão vazios?

DISTRIBUINDO EMPREGOS

EM TEMPO: recebo denúncia de que a máquina quebrada do Estado continua estufando e só nessa quinzena mais de 200 empregos codificados form distribuídos no Conde. NUma contabilidade rápida, se o governador autorizar 500 empregos por município até o final do ano a folha extra de 700 milhões pode chegar a 1 bi, pois serão 223 municípios x 500, o que perfaz um total de 111.500 novos codificados para o contribuinte sustentar.