Fale Conosco

O vereador da base do prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD), Renan Maracajá (PRB) condenado há 36 anos e 10 meses de prisão, por envolvimento na ‘Operação Famintos’ que investiga fraudes milionárias na distribuição da merenda escolar em Campina Grande, por parte de uma ‘Orcrim’ na gestão do prefeito Romero Rodrigues (PSD) e do seu vice-prefeito Enivaldo Ribeiro (PP), vai ser ouvido novamente nesta quinta-feira (20), pela Polícia Federal.

De acordo com as investigações da Polícia Federal, Ministério Público Federal e Controladoria Geral da União, Renan teria participado de ajustes com outros empresários para ‘lotear’ licitações da merenda escolar utilizando empresas de fachada. Uma delas, a Lacet Comercial, estaria em nome de ‘laranjas’, mas seria administrada pelo vereador – segundo o MPF. Em virtude dessa sua participação na ‘Orcrim da Merenda’ dentro da gestão de Romero Rodrigues, a Justiça Federal na Paraíba aceitou a denúncia do Ministério Público Federal e condenou, 16 pessoas na Operação Famintos, entre elas o vereador de Campina Grande Renan Maracajá que foi condenado a 36 anos e 10 meses.

O grupo de pessoas do chamado ‘núcleo empresarial da operação’ praticou os delitos de organização criminosa, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro, fraude ao caráter competitivo de procedimento licitatório e obstrução de Justiça. Veja detalhes da condenação de Renan: https://portalcorreio.com.br/justica-federal-condena-renan-maracaja-e-outros-15-na-famintos/

OPERAÇÃO FAMINTOS

A Operação Famintos investiga fraudes em licitações para a distribuição da merenda escolar em Campina Grande. No total, 16 pessoas já foram denunciadas pelo Ministério Público Federal. A operação já teve três fases, sendo a última delas deflagrada no dia 26 de setembro deste ano. Na operação se investiga que investiga fraudes milionárias na distribuição da merenda escolar em Campina Grande, desvios milionários por parte de uma ‘Orcrim’ na gestão do prefeito Romero Rodrigues (PSD) e do seu vice-prefeito Enivaldo Ribeiro (PP).

BRUNO E SUA OPINIÃO SOBRE A ‘OPERAÇÃO FAMINTOS’ – O grupo do prefeito Romero Rodrigues (PSD), tem como representante nestas eleições o ex-secretário Chefe de Gabinete da PMCG, Bruno Cunha Lima (PSD), que recentemente instado a defender a gestão do atual prefeito, o que inclui a defesa dos membros da administração que foram presos ou investigados pela Polícia Federal na Operação Famintos, opinou sobre a prisão da ex-secretária e ex-cunhada do prefeito, Iolanda Barbosa, presa em razão das investigações. Bruno saiu integralmente na defesa da então titular da pasta da Educação. “Eu confio completamente na lisura do processo que é tomado pela ex-secretária Iolanda Barbosa”, afirmou Bruno Cunha Lima. Veja mais: https://paraibaonline.com.br/2019/08/chefe-de-gabinete-sobre-a-operacao-famintos-confio-completamente-na-lisura/

NOVO ALERTA DO TCE SOBRE A FAMINTOS – Ontem (13.08.2020), a gestão de Romero Rodrigues foi alvo de mais um alerta do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) devido a contratos vigentes com empresas suspeitas de envolvimento na Operação Famintos. O extrato está publicado na edição desta quinta-feira (13) do diário oficial do órgão. “Existência de contratos vigentes firmados entre entidades integrantes da administração pública do município (direta e indireta) e empresa com fortes suspeitas de relacionamento com as arroladas pelo Ministério Público Federal na chamada Operação Famintos”, diz trecho do alerta. Detalhes: https://paraibaja.com.br/gestao-romero-segue-contratando-com-empresas-que-integram-esquema-da-famintos/