Fale Conosco

O encontro entre Veneziano Vital do Rêgo e Luciano Agra foi extremamente proveitoso, na visão do próprio Veneziano, pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado nas eleições do ano que vem. Segundo ele, foi “o primeiro efetivo e objetivo passo para caminharmos em conjunto, em busca de uma união das oposições, formando um grande arco de alianças para 2014”.

De acordo com Veneziano, o encontro serviu para o início de uma discussão que deverá se estender pelos próximos meses, em busca de “uma Paraíba mais humana, focada no desenvolvimento, que tenha não apenas um projeto efetivo que seja a base de uma administração responsável e comprometida com os verdadeiros anseios do povo paraibano, mas, acima de tudo, que tenha em seu comando um gestor que saiba ouvir a todos”.

Veneziano elogiou o trabalho de Luciano Agra à frente da Prefeitura de João Pessoa e destacou a sua importância na eleição de Luciano Cartaxo, no ano passado. “A vitória de Luciano Cartaxo em João Pessoa deve ser creditada aos próprios méritos do Prefeito, mas também ao apoio que Luciano Agra ofereceu ao PT. Lembremos também que Luciano Agra passou por momentos difíceis em sua vida pública, pois poderia ter sido candidato pelo PSB e seria reeleito. Porém, não me cabe, aqui, mergulhar nestas questões”.

Ele lembrou que Luciano Agra teve “temperança para se conduzir como prefeito de João Pessoa, mesmo em meio ao fogo cruzado” e destacou ainda a participação que Luciano Agra terá nas definições de 2014. “Sua participação será importante. Se for o caso, uma possível candidatura de Luciano Agra não obstaculará em nada os planos do PMDB e das oposições como um todo. Apenas dará à Paraíba outras opções”.

Ainda de acordo com Veneziano, o importante é que o discurso de oposição esteja coeso. “Que nós não nos fragmentemos e que cada vez mais trabalhemos em nome da ampliação do arco de alianças da oposição. Se houver uma opção em 2014 melhor, seja Luciano ou outro nome, não terei problema algum em retirar meu nome e apoiar. O que disse a Luciano é que nosso projeto é convergente e que o importante, neste momento, é estarmos juntos, não fragmentados”, disse.