Fale Conosco

Débora passou um verão inteiro me tentando a voar de balão na savana africana, onde ela e a irmã Carla tinham realizado a aventura no verão passado. Estávamos fazendo dieta e toda noite tomávamos aquele delicioso shake da Herbalife lá no Espaço Saudável de Ulysses Nogueira.

Foi lá que ela também me disse que quando o marido dela transforma o botom de um político em ímã de geladeira o correligionário virou amigo.

Estou falando de Débora Figueredo Roberto, a mãe de Caio e Bruno e esposa do deputado federal e ex-senador Wellington Roberto.

Sobre o ímã de geladeira ela se referiu a Zé Maranhão, que desde 2010 descolou um banquinho no coração de Wellington e vice e versa.

Por isso Wellington saltou de uma boa aliança com o PSB para uma caminhada histórica com o amigo Zé, quando se afastaram para esvaziar sua candidatura ao governo e ele lhe deu a mão.

Por isso que, mesmo tentado no deserto das articulações pela vantajosa proposta de um bloco de partidos capitaneados pelo PP, Maranhão não cedeu a vice prometida a Bruno Roberto.

Queriam que Maranhão fizesse uma opção entre a amizade e a usura e aquele ímã da geladeira do apartamento de Wellington fez opção pela amizade de sempre com Wellington.

Depois, ficaram todos sabendo que era uma armadilha para criar uma intriga entre Zé e WR e quando a cisma acontecesse o bloco de partidos sairia à francesa, implodindo a candidatura de Zé Maranhão.

Como cantou Renato Teixeira, “a amizade sincera é um santo remédio é um porto seguro.”

Dércio Alcântara