Fale Conosco

A assessoria da Presidência do Tribunal de Justiça da Paraíba esclarece ao
público que não são verdadeiras as insinuações de desvio de bens doados
pelo Conselho Nacional de Justiça.

O Tribunal de Justiça da Paraíba, buscando o aprimoramento dos serviços da
Administração e Controle de Bens, contratou empresa especializada na
produção de sistemas, especificamente na área patrimonial, e ao promover a
migração dos dados dos arquivos antigos enfrentou algumas
incompatibilidades no tratamento das informações anteriores que estão
dificultando a identificação dos locais onde se encontra cada um dos bens,
inclusive daqueles doados pelo Conselho Nacional de Justiça.

Informa, também, que a matéria não é nova, eis que, ao tomar posse, o
presidente do tribunal designou comissão com atribuição específica de
localizar e identificar cada um dos equipamentos doados pelo CNJ, cujo
relatório foi encaminhado ao órgão nacional no mês de setembro de 2011,
dando conta da identificação, por amostragem, de cerca de 1300 itens, sem
prejuízo da continuação dos trabalhos e correção das falhas.

Ressalta, por fim, que foi designada nova comissão, pela portaria
presidencial nº 128/2012, que vem levantando os equipamentos que foram
instalados por determinação do próprio CNJ, nas diversas unidades
prisionais, delegacias de polícia, defensoria pública e outros órgãos
públicos e adotando todas as providências para que, em breve espaço de
tempo os fatos estejam devidamente esclarecidos.

Assessoria