Notícias

Três pesquisas circulam nos bastidores e revelam uma reviravolta no quadro sucessório com RC e Veneziano empatados

Há um jogo de bastidores aproveitando-se dos últimos dias em que a divulgação das pesquisas não está sob o controle rígido da Justiça Eleitoral, o que ocorrerá a partir de primeiro de janeiro.

Três pesquisas vazaram e em todas a situação do governador Ricardo Coutinho é complicadíssima. Os institutos Consult, Vox Populi e Ibope teriam realizado sondagens nos últimos 15 dias e os números são muito parecidos.

OS NÚMEROS DO IBOPE – O Ibope teria aferido um empate técnico entre RC e Veneziano nos dois cenários mais prováveis. No cenário com Cássio candidato ele lidera com 43%, RC vem em segundo com 23% e Veneziano colado nele em terceiro com 19,8%, ou seja: empate técnico. O mesmo acontece no cenário sem Cássio, aonde RC vai a 37% e Veneziano a 36%.

OS NÚMEROS DO VOX POPULI – Provocado a fazer outro levantamento para compensar o erro de ter colocado Campina com o mesmo peso de João Pessoa o instituto mineiro teria aplicado questionários e constatado o mesmo empate técnico que o Ibope flagrou, mas viu Cássio menor com 38%, RC em segundo com 20% e Veneziano com 18%. No confronto direto teria tabulado que RC e Veneziano voltam a empatar tendo Veneziano 38% e o governador 35%.

OS NÚMEROS DA CONSULT – Foram os cassistas ligados a Cícero que plantaram a nota na coluna de Cláudio Humberto e não o jornalista quem garimpou junto a Aécio a informação de que o presidenciável estaria pressionando Cássio para ser candidato a governador devido a uma pesquisa do Instituto Consult. Todo mundo já sabe que o PSDB paraibano contratou essa pesquisa e que ela tem circulado nos bastidores para pressionar Cássio a tomar uma decisão. A Consult é de Natal e não tem a menor relação com a campanha de Aécio. Portanto, não procede a informação de que a pesquisa fez Aécio pedir a Cássio que seja candidato.

Na verdade o que a pesquisa Consult revela em consonância com o Ibope e o Vox Populi é que além dos números já divulgados de Cássio 41,35%, RC 20,35% e Veneziano 13%, dois terços das intenções de votos em Cássio migram para Veneziano e isto significa que o Cabeludo assume a dianteira num confronto direto com o governador.

A conta é muito fácil de fazer: 41,35% dividido por 3 é igual a 13.783. Então, se o Cabeludo herda dois terços dos votos de Cássio quando ele sai da disputa será catapultado a esta soma: 13+13+13=39 e Ricardo Coutinho ficará com a soma de 20+13=33.

Uma constatação comum às três pesquisas teria sido que o candidato do PMDB já passou o governador nas 20 principais cidades da Paraíba.

Um detalhe que precisa ser acrescentado aqui é que nenhuma das três pesquisas foi encomendada pela oposição e que a do Ibope e da Consult foram encomendadas pelo PSDB e que a do Vox teria sido encomendada pela CNI.

Cássio teria recebido as pesquisas e ficado surpreso com o crescimento de Veneziano, mas não demonstrou preocupação com o argumento de alguns aliados que ponderam que se ele não for candidato o Cabeludo baterá RC.