Fale Conosco

Representantes de funcionários da Empresa de Correios e Telégrafos e da diretoria terão uma reunião nesta terça-feira (16) para nova tentativa de acordo. Se após a reunião não tiver um resultado positivo, os trabalhadores dos correios poderão paralisar as atividades na próxima quinta-feira (18), por tempo indeterminado.

Aconteceu uma reunião para a resolução da questão na noite desta segunda-feira (15), mas terminou sem um acordo. O assunto do encontro foi sobre o Acordo Coletivo de Trabalho 2014/2015.

A categoria pede aumento salarial de 6,5% para repor as perdas provocadas pela inflação e mais 8% de ganho real sobre o salário.

De acordo com a assessoria da ECT, a nova proposta prevê o pagamento de uma gratificação de incentivo à produtividade, conforme a referência salarial do trabalhador. Para a maior parte dos agentes de Correios (cerca de 90 mil carteiros, atendentes e operadores de triagem e transbordo), o valor é de R$ 200, o que equivale a mais de 6,5% do salário base.

Na quarta-feira (17), serão realizadas as assembleias dos trabalhadores para definir sobre o movimento. Se a categoria não aceitar a proposta da diretoria, a greve poderá ser iniciada já a partir da quinta-feira (18).

BG