Fale Conosco

O primeiro dia da greve dos servidores da Secretaria de Educação da Prefeitura de Campina Grande, contou com grande participação dos servidores municipais.

 Nesta segunda-feira, (18), mais de 60% dos trabalhadores, entre professores, servidores de apoio das escolas e creches, funcionários de secretaria, auxiliares de disciplina e vigias, não compareceram ao trabalho reforçando a adesão ao movimento.

Estes trabalhadores, que continuam cobrando melhorias em suas atividades, bem como o cumprimento de seus direitos trabalhistas, seguem aguardando uma posição da gestão municipal para que o processo de negociação seja iniciado.

Sem o pagamento do piso nacional para os professores, e o atraso na hora extra dos vigilantes, as categorias não encontraram alternativa a não ser iniciar a greve.

Para o presidente do Sintab (Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema), Napoleão Maracajá, está na hora da gestão da pasta mostrar que tem o desejo de buscar soluções para essas questões, e não se preocupar em dar resposta aos servidores através de recados pela imprensa.”Em nenhum momento a secretaria de Educação nos convocou para uma reunião. Está na hora da própria secretária parar de discutir através da mídia, e chamar os trabalhadores para o debate. Este sim fará diferença para todos, já que temos questões muito importantes para discutir”, destacou Napoleão Maracajá.
Com Pbtudo