Fale Conosco

Já está na hora do deputado Toinho do Sopão (PTN) deixar o velho discursinho de “homem do povo” de lado, arregaçar as mangas e aprender a levar uma vida de deputado, de acordo com os tramites da Assembleia Legislativa.

Não adianta nada para Toinho ficar repetindo que quer “tempero para a sopa”, que é pobre, que foi eleito com mais de 50 mil votos, se ao mesmo tempo ele não estiver em dia com suas obrigações de parlamentar.

Toinho tem que entender que a etapa de conquistar o eleitor já passou, agora é a hora de mostrar serviço. E para isto terá que estudar, pesquisar, se envolver de assessores com experiência para não correr o risco de enfiar os pés pelas mãos. Toinho tem que aprender também como lidar com imprensa, quando deve falar e quando é melhor calar.

Se ele soubesse disso não teria declarado a toda imprensa que estava apoiando José Maranhão no segundo turno, e no outro dia voltado atrás. Também não ficaria dizendo em programas de televisão que votou em José Maranhão nos dois turnos, mas agora está com Ricardo Coutinho.

Se o deputado insistir em dar atenção somente a sopa ou a quem oferecer “tempero”, ele corre o risco de ter um mandato como o de Clodovil ou Frank Aguiar, que chegaram ao poder por votos de protesto do povo, não cuidaram em estudar, ficaram de lá pra cá e ao chegar ao parlamento não obtiveram nenhum sucesso.  

Veja o que o ex-presidente do PTN e articulador da campanha de Toinho, Djalvani Fonseca, tem a dizer sobre o agora deputado: 

“Pois bem, a VERDADE é uma só, ela segue firme, as vezes gera prejuízos de ordem econômica mais jamais de ordem moral, de ordem econômica, fiquei prejudicado com as inúmeras versões anunciada a imprensa e a equipe do atual Governo pelo polemico Deputado Toinho do Sopão, mas de ordem moral, esta, ao sentir a trama dos dois Fabio e Toinho cuidei em tempo ao renunciar a presidência do PTN em João Pessoa.

Anunciada a vitoria de Ricardo Coutinho, o Presidente estadual do PTN Fabio Agra, com uma votação pífia de apenas 4900 votos, só teve uma saída para barganhar algum para ele, aliar-se por quem passou o tempo todo escondendo o (Toinho do Sopão), juntos os dois tramaram para levar a informação de que fui eu que levei o Toinho para Maranhão.
 
Neste momento e depois de todo o apurado por eles dois, vem o nobre deputado com a cara mais cínica que pode existir, anunciar a imprensa que nunca voltou em Ricardo!” 

Veja as fotos que Dajalvani mostra sobre duas kombis que Toinho não teria declarado ao TRE e outras de reuniões que participou articulando sua campanha: