Fale Conosco

Ninguém pode dizer que as duras medidas adotadas pelo governador Ricardo Coutinho não tenham sido lineares e atingido a todos indistintamente. 

Salvo raríssimas exceções, a exemplo da filha do presidente de um poderoso órgão, que é colunista jovem  e se manteve ganhando cinco mil reais na Cagepa sem ao menos ter que aparecer por lá, a navalha foi de A a Z. 

Exemplo disso foi a devolução de 150 servidores da Prefeitura de Campina Grande que estavam a disposição do Estado a cerca de 20 anos, entre os quais o ex-presidente do PSDB José Marques e uns14 com sobrenome Cunha Lima. 

“Ele quer mostrar que o seu governo é puro sangue, 100% ricardista, e talvez por isso tenha dispensado quadros do cassismo”, me confidenciou uma raposa felpuda lá das bandas de Piancó. 

De fato, Cássio não pode se prestar ao papel de ficar fazendo listinhas dos amigos que deveriam está sob um guarda-chuva. 

Caberia a Ricardo fazer carinhos, esboçar gestos. Mas, seu estilo estreito não deixa. Só confia no Coletivo e no máximo em Aracilba e nada mais.  

Veneziano agradece…e vai acabar dando samba para 2014.