Fale Conosco

Tenho que fazer justiça e a autoria da tese que defendo – um cenário de segundo turno com Cássio e Veneziano – não é minha, mas do deputado estadual Gervásio Maia.

Certa vez conjecturando com Gervasinho sobre os cenários possíveis, ele saltou com uma tese que me conquistou, tenho repercutido e baseado meus comentários.

Ricardo Coutinho repetir Cozete Barbosa e ficar fora do segundo turno. A partir daí passei a chamar esse processo de Cozetização e, convenhamos, faz sentido e tem se confirmado.

A tese de Gervásio era a seguinte originalmente: Cássio romperia com Ricardo e isso seria bom para Veneziano, o que eu discordava antes de entender.

Eu não acreditava no rompimento de Cássio com RC e não via vantagens para a oposição, mas Gervásio me convenceu ao contrário.

“Dércio, o PMDB tem musculatura para mandar Veneziano para o segundo e nas 10 principais cidades da Paraíba estaremos brigando pelo primeiro lugar”, explicou ele.

Convenceu-me que Cássio e Veneziano polarizariam em Campina, Guarabira, Monteiro, Santa Rita, Patos, Santa Luzia, Pombal, Sousa, Cajazeiras, Catolé, São Bento e Cajazeiras.

Como Ricardo não consegue se distanciar em João Pessoa, onde Veneziano terá o apoio de Cartaxo, o segundo turno será plebiscitário, com o povo tirando do governador a oportunidade de reeleição.

A mesma coisa que aconteceu com a exclusão de Estela do segundo turno da eleição para prefeito na Capital e Ricardo, assim como Cozete em 204, não irá ao segundo turno.