Fale Conosco

Se um desses pastorzinhos com cara de santo da Igreja Universal lhe pedir para vender os bens e ofertar o apurado “ao senhor” prometendo que depois virá a cura para um grave problema de saúde que lhe atinge ou um parente, pense duas vezes, pois aí tem truta. É o famoso “miguelito” ou “migué”, abreviação de passada de perna.

Lá no Rio Grande do Sul a fiel Silvia Massulo Volkweis, portadora de um Transtorno Afetivo Bipolar, acreditou na lábia do seguidor de Edir Macedo e se deu mal. Vendeu tudo que tinha e continuou com o mesmo problema.

Ao perceber o 171, já que o problema continuava e nenhuma intervenção divina acontecia, conforme havia prometido o pastor, ela resolveu entrar na Justiça para denunciar que lhe venderam gato por lebre, ou Edir Macedo por Jesus Cristo.

Moral da história: o tribunal de Justiça condenou a Universal a indenizar a vítima em 20 mil reais.

Agora você já sabe: foi enrolado por qualquer igreja, procure a Justiça que tem jurisprudência respaldando o pedido.

Cá pra nós, certos pastores e padres deveriam ser obrigados a ter CRECI, pois são corretores vendendo terreno no céu. Com uma diferença: sem a escritura do imóvel.