concursoParaíba

Tentativa de fraude: Concurso da PM e Bombeiros PB tem sete pessoas detidas

Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Estado da Paraíba aplicou neste domingo, 29 de abril, as avaliações do concursopúblico (Concurso PM PB 2018) que pretende preencher 1.000 vagas. De acordo com informações da corporação, pelo menos sete pessoas foram detidas suspeitas de tentar fraudar o certame, dentre eles um que chegou a oferecer R$ 80 mil aos policiais para não ser preso.

A Polícia Militar informou que os os casos foram registrados em João Pessoa, Campina Grande e Patos. Na capital, no bairro de Tambiá, um foi preso fazendo a prova utilizando um documento de identidade falso e no lugar de um outro candidato. O mesmo caso foi registrado na cidade de Campina Grande, onde o suspeito tentou oferecer a quantia em dinheiro para os policias. Em Patos, pelo menos dois suspeitos foram flagrados com celulares escondidos na cueca e outros três foram detidos por estarem com receptores eletrônicos.

Os sete candidatos detidos eram de outros estados e já estavam sendo monitorados pela polícia.

O certame registrou 79.501 inscritos. De acordo com a PM, 5.504 candidatos faltaram ao certame, o que representou 7% do total de inscritos. O concurso oferece 900 vagas para Soldado PM Combatentes e 100 vagas para Soldado do Corpo de Bombeiros. O IBFC – Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação tem a responsabilidade do concurso.

De acordo com o edital, das 900 vagas de Soldado PM, 850 serão destinadas a candidatos do sexo masculino e 50 para o sexo feminino, enquanto das 100 vagas de Soldado do Corpo de Bombeiros, 90 serão para o sexo masculino e 10 para o sexo feminino.

Gabaritos já foram divulgados

 Gabaritos Preliminares – Versão A – Nível Médio – 29/04/2018

 Gabaritos Preliminares – Versão B – Nível Médio – 29/04/2018

 Gabaritos Preliminares – Versão C – Nível Médio – 29/04/2018

 Gabaritos Preliminares – Versão D – Nível Médio – 29/04/2018

 Caderno de Questões – Soldado PM Combatentes – QPC e Soldado BM Combatentes – QBMP – 0 – Versão A – 29/04/2018 até as 16h do dia 02/05/2018

 Caderno de Questões – Soldado PM Combatentes – QPC e Soldado BM Combatentes – QBMP – 0 – Versão B – 29/04/2018 até as 16h do dia 02/05/2018

 Caderno de Questões – Soldado PM Combatentes – QPC e Soldado BM Combatentes – QBMP – 0 – Versão C – 29/04/2018 até as 16h do dia 02/05/2018

 Caderno de Questões – Soldado PM Combatentes – QPC e Soldado BM Combatentes – QBMP – 0 – Versão D – 29/04/2018 até as 16h do dia 02/05/2018

Concorrência

Soldado PM (masculino)

João Pessoa (24.595 inscritos – 300 vagas): 81,98/vagas;

Campina Grande (23.565 inscritos – 340 vagas): 69,31/vagas;

Patos (12.522 inscritos – 210 vagas): 59,63/vagas;

Soldado PM (feminino)

João Pessoa (6.399 inscritos – 20 vagas): 319,95/vagas;

Campina Grande (4.751 inscritos – 20 vagas): 237,55/vagas;

Patos (2.724 inscritos – 10 vagas): 272,40/vagas;

Soldado BM (masculino)

João Pessoa (1.999 inscritos – 36 vagas): 55,53/vagas;

Campina Grande (872 inscritos – 24 vagas): 36,33/vagas;

Patos (1.095 inscritos – 30 vagas): 36,50/vagas;

Soldado BM (feminino)

João Pessoa (535 inscritos – 04 vagas): 133,75/vagas;

Campina Grande (173 inscritos – 02 vagas): 86,50/vagas;

Patos (271 inscritos – 04 vagas): 67,75/vagas;

Retificação

Nesta terça-feira, 27 de março, foi publicado no Diário Oficial do Estado, uma alteração referente ao quadro de provas do concurso. De acordo com o documento, a disciplina de línguas estrangeiras não será mais cobrada. Com isso, foram acrescentadas mais questões nas disciplinas de língua portuguesa e noções de direito. Veja como ficará o novo quadro de provas:

Novidade

Uma das novidades é que o candidato aprovado no certame já sairá do curso de formação com curso de formação com nível superior, graduado em tecnólogo em segurança pública. A expectativa é que o certame convoque 500 aprovados de forma imediata, ainda em 2018, garantiu o Governador. “Após a seleção, após o concurso público, eu devo dar posse aos 500 para fazer o curso, que tem duração um pouco superior a um ano, para que a pessoa esteja devidamente treinada e qualificada como policial. Os outros 500 devemos contratar no próximo mandato, dentro da previsão, dentro do limite da lei de responsabilidade fiscal”, disse o governador.