Notícias

Tem as digitais do Palácio da Redenção os panfletos distribuídos pelos mercenários que foram presos na Lagoa

A propósito desses panfletinhos imundos apreendidos na Lagoa em mãos suspeitíssimas e vinculadas ao Palácio da Redenção, que atacaram Cécero relebrando o Caso Confraria, tenho a dizer que em 2010 também circularam panfletos parecidos chamando Ricardo Coutinho de satanás.

Naquela eleição RC teatralizou o ato, se fez de vítima e foi a PF exigir providências, o que conseguiu de pronto, tendo o helicóptero locado a Maranhão sido preso em Patos como se pudesse viajar na velocidade da luz por todo o estado soltando panfletos em uma só madrugada.

Aliás, como todos sabem helicóptero nem voa a noite, muito menos consegue fazer um vôo tão longo, pois precisa descer e ser abastecido com querosene especial.

Além das digitais óbvias de alguém d dentro do Palácio, vejo semelhança com o modus operandi do vice de Luciano Cartaxo, o Nonato velho de guerra.

Perguntar não ofende: quem, além de estela, precisa desesperadamente chegar ao segundo turno?

A resposta óbvia é Luciano Cartaxo. Mas deixemos a Polícia Federal trabalhar e apresentar os culpados.

Em tempo: em 2010 foi apreendida uma Kombi do PSB abarrotada de panfletos no Parque do Povo, em Campina, mas logo arranjaram a desculpa que estavam ali para retirar os panfletos das ruas.

Abaixo a foto dos supostos autores dos panfletos com Emilia Correia Lima, presidente da CEHAP,tirada esta semana numa solenidade no Palácio.

pagina.movis