Fale Conosco

O PTB de Armando Abílio está à deriva em João Pessoa. O ex-vereador e presidente municipal da legenda, Tavinho Santos oficializou, por carta, sua desfiliação da legenda.

Tavinho nega, no documento, nega que leve mágoa ou mesmo constrangimento do partido, mas alfineta a sigla: ‘O PTB  nos últimos anos, tem perdido sua identidade, seu espírito partidário e uma representatividade fundamental nos meios sociais e, principalmente na gestão pública e no Poder Legislativo Municipal.

Leia a Carta de desfiliação

                   Sr. Presidente do Partido Trabalhista Brasileiro da Paraíba (PTB) venho, através desta, para comunicar-lhe minha desfiliação dos quadros da legenda depois de 14 anos (quatorze anos) como filiado, militante atuante e parlamentar, sempre lutando e defendendo as causas, as propostas e diretrizes partidárias, bem como, com muita dedicação e empenho, os interesses da cidade de João Pessoa e da população.

            O PTB sempre foi um partido de luta, dedicado às causas sociais e trabalhistas, mas, nos últimos anos, tem perdido sua identidade, seu espírito partidário e uma representatividade fundamental nos meios sociais e, principalmente na gestão pública e no Poder Legislativo Municipal. Isso tudo vem ocorrendo pelo fato de não haver mais união, consenso e o pensamento em busca do crescimento e fortalecimento da sigla partidária no Município.

            Como presidente municipal do PTB por dez anos e vereador por cinco mandatos, tenho a consciência tranquila de que cumpriu com minha obrigação e fiz de tudo para que a legenda na Capital ocupasse no cenário político-econômico-social seu verdadeiro papel e importância.

            Deixo o partido sem nenhuma mágoa ou constrangimento. Pode ter certeza disso. Muito pelo contrário, me desfilio por entender que, além de não haver mais unidade, minha missão no PTB foi concluída e que agora preciso fazer uma reflexão para decidir que rumo deverei seguir num futuro não tão distante. Neste momento, só me resta agradecer aos petebistas fieis o apoio e respeito que sempre me tiveram, como dirigente e político partidário.

            Durante toda a minha trajetória, como filiado e militante, busquei seguir os ensinamentos e doutrinas do estadista e então presidente Getúlio Vargas, que colocou os ideais e fins partidários acima de tudo e sempre zelou pela democracia. E por fim, me desfilio com a certeza de que, apesar de tudo, fiz grandes amigos e companheiros de lutas que, juntos, enfrentamos embates e trabalhamos com o propósito único de engrandecer, cada vez mais, essa legenda.

 

 

 

 

 

João Pessoa,  de janeiro de 2013