Fale Conosco

A pesquisa IBOPE divulgada ontem pela TV Paraíba acendeu a luz amarela no núcleo dura da campanha de Romero Rodrigues. Tatiana avançou oito pontos e chegou aos antes imagináveis 39% e Romero sapateou pra lá e pra cá e agora tem 47% das intenções, o que quer dizer que essa diferença de oito pontos é um empate técnico oscilando dentro da margem de erro.

Para quem não deveria ter passado nem do primeiro turno, conforme prognósticos de grande parte dos próprios aliados do prefeito Veneziano, que se dividiram entre apoiar Guilherme e embarcar na usura de Daniella, Tatiana bater na porta da casa dos 40% já é um milagre.

Agora, o estigma de ter perdido para o Cabeludo duas vezes no segundo é o objeto causador da insônia tucana em Campina.

Eu sei que Tatiana não é Veneziano e a morte de Ronaldo Cunha Lima ainda abastece a cadeia alimentar da candidatura de Romero Rodrigues, mas cada vez mais a militância peemedebista tá acreditando que é possível chegar lá e isso é combustível para incendiar Campina nessa reta final.

Tenho notado a presença de figuras que torciam o nariz para a simples menção do nome de Tatiana e agora desfilam fervorosos nas caminhadas com o nome da doutora estampado no peito.

É o pragmatismo do kit de sobrevivência acordando o universo que gravita em torno de veneziano e Vitalzinho para uma dedução lógica e simples: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.

Tatiana tá voando baixo e Romero já não sabe mais em qual dos retrovisores monitorá-la.