Fale Conosco

No Governo Ricardo Coutinho as coisas parecem que só andam em marcha ré.

O município de Remígio, no Curimataú, a 137 km de João Pessoa, possui uma população de 17.582 habitantes e vem enfrentando uma grave crise em seu abastecimento de água desde o dia 18 de março deste ano, quando a CAGEPA (Companhia de Água e Esgotos da Paraíba) suspendeu os serviços da barragem “Vaca Brava” em virtude de sua escassez de água.

Além de Remígio, o manancial era responsável pelo abastecimento da cidade de Esperança e dos distritos de São Miguel, Cepilho e Lagoa do Mato, totalizando mais de 55.000 pessoas dependiam diretamente do mesmo.

Para levar ao conhecimento do Governo do Estado às dificuldades enfrentadas, a população de Remígio realizou um protesto no dia 23 de março, cobrando ações e parcerias para abastecer as cisternas comunitárias.

Na oportunidade, a CAGEPA pediu 48 horas para definir estratégias que paliativamente solucionasse o problema.

Passados 20 dias sem nenhuma reposta concreta, outro protesto está sendo organizado para acontecer amanhã, quarta feira, 13 de abril, às 08 horas, na BR-104, interditando a entrada da cidade, buscando sensibilizar as autoridades sobre a importância de uma alternativa plausível para a solução do problema.

A Prefeitura de Remígio, sozinha, está mantendo 06 (seis) carros pipa, o que não é suficiente para suprir a necessidade da população.

De acordo com o prefeito Cláudio Régis, é preciso que o Governador celebre uma parceria com o município, assim como foi feita com outras cidades, para minimizar o problema.