Fale Conosco

 

Foi adiado para sexta-feira o depoimento do lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, à Polícia Federal em Curitiba. Ele deveria ser ouvido nesta quarta pelos policiais. Baiano foi preso na sétima fase da Operação Lava Jato suspeito de ser o operador do PMDB no esquema de corrupção da Petrobras.

O advogado dele, Mario Oliveira Filho, disse nesta quarta que seu cliente faz “prospecção de negócios”. A defesa também negou que Soares arrecadava propina para o PMDB, por meio de contratos entre empreiteiras e a Petrobras.

“Ele é um empresário, proprietário de duas empresas antigas e faz prospecção de negócios. Descobre onde está o problema de uma infraestrutura e vai atrás de solução. Por exemplo, vou fazer uma estrada, preciso de tantas toneladas de pedras. Ele faz o contato e, sobre a negociação, recebe uma porcentagem, que é absolutamente lícito”, afirmou.

Fernando Soares se entregou ontem (18)  à Polícia Federal em Curitiba. Chegou à Superintendência da PF em um táxi, acompanhado do advogado. Ele era considerado foragido desde a semana passada, quando as prisões da nova fase da operação foram decretadas. 

Há um surto de insônia entre os caciques do PMDB.

Com JB