Fale Conosco

Insinuações em torno da possibilidade de o deputado Manoel Ludgério também querer disputar a Prefeitura de Campina só confirma a minha previsão de que o deputado federal Romero Rodrigues não é visto como candidato competitivo pelos próprios aliados.

Não sou daqueles que pejorativamente e pelas costas apelida o rapaz de “vaqueirinho”, prefiro sempre lembrar de Romero como o papagaio de pirata do primo Cássio.

Aliás, Romero também é uma espécie de paparazzi e quando circula com o ex-governador por aí para receber transfusão de votos – suponho que esteja com anemia eleitoral – faz às vezes de fotógrafo para quem quiser tirar foto com o primo afeiçoado.

No entanto, isso não quer dizer que Romero seja o picolé de chuchu que os correligionários espalham.

E, ao invés de lhe desqualificar, essa coisa de ser multiuso talvez até lhe ajude, pois os Cunha Lima querem mesmo um pau mandado como candidato e sendo do sangue é perfeito. Romero é daqueles que come na mão dos outros e não dá um pio.

Só falta agora Romero se impor dentro do Grupo, principalmente enquadrando Rômulo e Ludgério.

Só que eu não tenho uma boa notícia para Romero: Ivandro também sonha com a vaga e como ele é tio de Cássio, que é primo de Romero por parte de mãe, os sangues correm em veias separadas para ver quem vai chegar primeiro ao coração do principal cabo eleitoral.

A situação do líder nas pesquisas não é tão confortável.